Diretoria encerra trabalho de 20 anos no Sistema CrediSIS


Depois de permanecer por aproximadamente 20 anos a frente da Cooperativa Central de Crédito Noroeste Brasileiro (Centralcredi), localizada em Ji-Paraná, o empresário Gilberto Boggio e o advogado Vornei Bernardes da Costa, se preparam para entregar a presidência a seus sucessores, que terão a missão de dar sequência ao trabalho iniciado por eles a quase duas décadas em Rondônia. O novo presidente eleito é o empresário e pecuarista  Donizetti Jose, do município de Ariquemes, atual presidente da CrediAri e o vice é o empresário Otelo Castellane, de Ji-Paraná, ex-conselheiro da Ji-Cred. A posse dos eleitos deverá ocorrer dentro dos próximos 60 dias.

Gilberto continuará fazendo parte do Sistema que ele ajudou a fundar, mas agora apenas como cooperado e como presidente da Fundação Ji-Cred. “Encerramos nosso ciclo na presidência, de forma tranquila, com a sensação do dever cumprido”, disse. Vornei permanece no cargo de consultor jurídico e institucional da Cooperativa CrediSIS Leste, da qual também é um dos fundadores.

Sobre a mudança na presidência do Sistema, Gilberto e Vornei explicaram  que trata-se de um processo natural, dentro da prática da governança, que recomenda a alternância no poder. Eles informaram também que o presidente e o vice eleitos têm larga experiência na área empresarial e no cooperativismo e portanto têm condições de realizar uma boa administração. Os dirigentes que deixam os cargos afirmaram também que seus sucessores chegam num ambiente tranqüilo, organizado e bem estruturado e que com certeza vão dar continuidade ao trabalho em andamento.  


Trabalho realizado


Gilberto Boggio informou que o Sistema CrediSIS, representado pela Central, é constituído por 11 cooperativas de crédito, sendo sete em Rondônia, uma no Acre e três no Pará. Ao todo são 35 Postos de Atendimento (PAs).  A Central foi criada para atender as necessidades das cooperativas de crédito que na época (há cerca de 20 anos) estavam sendo constituídas no Estado, sistematizando, padronizando e oferecendo de fato as condições necessárias para o funcionamento dessas cooperativas singulares. Denomina-se de Sistema CrediSIS o conjunto dessas cooperativas, as quais operam com autonomia e independência entre si, ao mesmo tempo em que estão organizadas em rede, funcionando de forma sistêmica, tendo por objetivo primeiro e principal atender os seus cooperados.

O Sistema CrediSIS têm hoje em torno de 600 colaboradores, sendo 75 deles trabalhando na Central. Entre os serviços prestados as singulares, estão os de contabilidade, recursos humanos, auditoria, centralização financeira, marketing, treinamento e formação de pessoal e principalmente de tecnologia. “Com essa centralização, conseguimos fazer com que os serviços fossem desenvolvidos com mais eficiência e menos custos”, explicou Vornei.

Na administração de Gilberto e Vornei também foi criada uma corretora de seguros para atender todo o Sistema CrediSIS.  Foram firmados vários convênios com outras instituições e agentes públicos, disponibilizando diversos serviços e benefícios aos cooperados.

Segundo Gilberto, nesses 20 anos, houve muitos avanços. Ele citou como exemplo, a autorização do Banco Central, em 2011, para que o Sistema CrediSIS passasse a fazer parte do Sistema de Compensação Nacional. “Hoje, entre 131 instituições financeiras, ocupamos a 19ª posição no ranking nacional, no que diz respeito ao número de compensações, o que representa uma conquista muito grande”, disse. 

A oferta aos cooperados do Fundo Garantidor de Crédito (FGC) no valor de até R$ 250 mil por CPF, também foi citada por Gilberto como uma das principais conquistas das cooperativas. “Quando começamos, as pessoas vinham e diziam que estavam entregando seu dinheiro, porque confiavam em nós, mas hoje as cooperativas oferecem as mesmas garantias oferecidas pelas instituições financeiras tradicionais”, relembra Gilberto, afirmando que a confiança depositada no grupo fundador, pelos primeiros cooperados, foi muito importante para a construção do negócio de sucesso que é hoje o Sistema CrediSIS. 


Crescimento consolidado


De acordo com os dirigentes, a Cooperativa Central tem cumprido com sua função de apoiar as singulares, contribuindo com o fortalecimento do Sistema CrediSIS, que tem apresentado um crescimento anual em torno de 30 por cento nos últimos anos. Além de atender as demandas de suas filiadas em suas atividades funcionais, a Central tem dado o suporte institucional previsto em lei, monitorando e auxiliando no processo de fiscalização e controle.

O índice de satisfação dos cooperados com os produtos e serviços oferecidos, registrado pelos setores especializados, também está relacionado entre os resultados positivos obtidos na atual administração. A ouvidoria do Sistema recebeu nos últimos anos, uma média de duas reclamações ao ano, o que, segundo os dirigentes, representa um percentual irrisório, especialmente quando levado em conta o número de cooperativas, pontos de atendimento e principalmente, quando considerado o expressivo número de cooperados atendidos diariamente.

Os dirigentes se referiram também a fase de expansão do Sistema CrediSIS. Segundo eles, estão sendo criados novos Postos de Atendimento não só em Rondônia, mas também em outros estados da Região, como no Amazonas e no Mato Grosso. “Na contramão das instituições financeiras tradicionais, que estão fechando agências, o cooperativismo de crédito está abrindo novos postos de atendimento, exatamente para prestar um atendimento diferenciado a seus cooperados, que são os donos do negócio”, disse Vornei.

 

Leg: Gilberto e Vornei fazem parte do grupo que fundou as primeiras cooperativas do Sistema CrediSIS

 

Texto: Eli Batista