História


O nascimento do Cooperativismo No século 18 aconteceu a Revolução Industrial na Inglaterra. A mão-de-obra perdeu poder de troca. Os baixos salários e a longa jornada de trabalho trouxeram muitas dificuldades socioeconômicas para a população. Foi então que 28 operários, tecelões, se reuniram. Respeitaram seus costumes, tradições e estabeleceram normas para a organização de uma cooperativa. Após um ano conseguiram abrir as portas de um pequeno armazém cooperativo, em 21 de dezembro de 1844, no bairro de Rochdale, em Manchester, na Inglaterra. Nascia a Sociedade dos Probos de Rochdale, conhecida como a primeira cooperativa moderna do mundo.

 

Em 1848, já eram 140 membros e, doze anos depois, chegou a 3.450 sócios. Nesta mesma época, teve início o movimento cooperativista no Brasil. Em 1847, o médico francês Jean Maurice Faivre, adepto das idéias reformadoras de Charles Fourier, fundou, com um grupo de europeus, nos sertões do Paraná, a colônia Tereza Cristina, organizada em bases cooperativas. Início em Rondônia Às portas do terceiro milênio, em 1999, foi a vez de Rondônia assistir a um movimento semelhante.

 

A constituição da Ji-Cred, a primeira cooperativa filiada à CentralCredi, representou o início do processo de disseminação do cooperativismo de crédito no estado. Exatamente como aconteceu em Rochdale, há 250 anos, a CentralCredi teve um início cercado de muitos desafios, mas nesses pouco mais de dez anos de atividades conseguiu superar todas as expectativas. A cada novo exercício anual, com a solidez e credibilidade de suas singulares, a CentralCredi comprova que o sucesso caminha passo a passo com o trabalho cooperativo.